domingo, 24 de agosto de 2014

Quarenta e Dois

 Em um dos livros da coleção de "O Guia do Mochileiro das Galáxias", escritos pelo Douglas Adams, uma civilização mantinha um super computador chamado Deep Thought que foi programado para buscar a resposta final e absoluta sobre a Vida, o Universo e Tudo Mais. Passados 7,5 milhões de anos, a resposta encontrada foi "42".

Depois de encontrar a resposta, surge um novo enigma: descobrir agora qual foi a pergunta feita, já que os seres que programaram o computador já não existiam mais e ninguém sabe dizer qual pergunta foi feita.

Desde que li os livros, a piada sobre o sentido da vida e o número 42 sempre ficou por perto, principalmente nas rodas de amigos geeks ou entre os que gostam de livros de ficção científica.

Os anos foram passando, os aniversários vieram e de repente chegou o 42º ano. Junto com ele, continuaram as brincadeiras da idade, da cara de mais jovem, da barba grisalha, do jeito "conservado" de pepino em vidro e, dessa vez, apareceram as piadas do "42" e, principalmente, que chegou a hora de perceber as respostas sobre a vida, o universo e tudo mais.

Sem notar, passei a prestar atenção em mais detalhes e situações do dia-a-dia, assumi rédeas de tudo que podia estar solto e realmente coloquei a casa em ordem. Pra chegar aos 42, resolvi tudo que estava pendente até agora. O que não ficou completamente acertado, está encaminhado e se resolve nos próximos meses, sem grandes estresses.
A vida não está fácil, tudo tem sido muito corrido, intenso e desgastante, mas tudo está com rumo, tanto em curto quanto em médio e longo prazo. Quem diria...
E aí dá vontade de dizer: OK, parabéns! Mas e agora?

Bom, se essa é a resposta pra Vida, o Universo e Tudo Mais, e vou levar essa brincadeira a sério, tenho que lembrar que o autor do livro e a equipe que fazia um programa de rádio destes livros criou também o seguinte paradoxo:

"There is a theory which states that if ever anyone discovers exactly what the Universe is for and why it is here, it will instantly disappear and be replaced by something even more bizarre and inexplicable."

Que venham as novidades dos próximos anos, com suas bizarrices e situações inexplicáveis, porque dessa vez essa brincadeira está fazendo sentido.
Viva!

terça-feira, 15 de abril de 2014

Rather be

Tempo. Sendo organizado ou não, não tem jeito. Esse é o "bem" que mais me falta.
Meus blogs andam parados, o Twitter vai indo e os posts rápidos que antes iam pra esses lugares passaram a ir direto ao Facebook mesmo. Mas, tudo bem!

De qualquer maneira, música gostosa tem que ser dividida e guardada em post pra ficar pra posteridade. Essa é se chama "Rather Be", da banda Clean Bandit.
Foi dica do adorable Chuck Wellman, lá dos EUA.

 

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Till I find somebody new

A música não é nova, mas tem duas frases que marcaram minha memória e volta e meia me pego pensando nelas.

A primeira, a maioria das pessoas canta errado.
Ao invés de "Did I say that I loathe you?", tende-se a ser otimista e ouço cantar "Did I say that love you?".
E uma é exatamente o oposto da outra...

A segunda e, pra mim, mais marcante, é a sussurrada bem no finzinho da música, quase imperceptível.
"Till I find somebody new..."
É o Damien Rice cantando o tal "amor eterno enquanto dure" do Vinícius.

Essa apresentação ao vivo no YouTube é uma das mais bonitas.

Pura Imaginação

Algumas coisas que mexem comigo são textos bem escritos, vídeos bem feitos e música de qualidade.

Esses dias fui parar num post do Brainstorm9 que me mostrou essa pérola: uma propaganda de uma rede de comida mexicana, chamada Chipotle, que apoia o consumo consciente de alimentos e é contra a sua industrialização. O vídeo conta a história de um espantalho que trabalha para a "Crow Foods" e não vou contar mais pra não estragar a surpresa.

O que me fez postar aqui foi a combinação de uma animação bem feita, um tema que hoje é super relevante pra mim e a cereja do bolo, que é a versão da Fiona Apple para "Pure Imagination", música da "Fantástica Fábrica de Chocolates".
Por 3:23 minutos, viro criança e me emociono...


Há um jogo disponível na App Store.

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Frase do dia

"Se tempo curasse, farmácia vendia relógio".

terça-feira, 10 de setembro de 2013

Diálogo do Dia

Na farmácia.
- Moça, eu queria um antiácido desses mastigáveis, mas sem sabor de menta.
- Humm, deixa eu ver. Ah, eu tenho esse aqui, sabor mamão.
Sorrio.

segunda-feira, 17 de junho de 2013

Adeus, Vesícula!

Aos 5, tirei as amídalas.
Acho que na época, ainda se escrevia "amígdalas"; foram tantas as mudanças que nem sei mais se o "g" existe ali ou se, mudo, desapareceu.
Lembro que me disseram que fiquei alegre por só poder tomar sorvete, uma das minhas coisas preferidas na vida, e que meu irmão chegou em casa e deu uma cambalhota, apesar de nos terem dito para ficarmos "quietinhos".

Aos 7, foi-se o apêndice.
Foi um passo para a evolução, já que ele não tem utilidade e as futuras gerações devem, um dia, já nascer sem ele.

Hoje, aos 40, vou me despedir da minha vesícula.
Ela resolveu me seguir na área de Exatas e fazer cálculo.
Mais especificamente, um de 2,9cm x 2,5cm.
Como pedras não são bem vindas no organismo e uma vez que a vesícula começou a fazê-las, vai querer fazer pra sempre, ela vai ter que sair da jogada.
Obrigado pelos serviços prestados!
Até logo mais!

domingo, 16 de junho de 2013

Se me esqueces

Neruda e CHZ são duas das pessoas sábias que encantam minha vida.
O segundo mostrou esses dias um poema do primeiro, que mereceu vir parar no blog pra ficar na memória.