domingo, 5 de março de 2006

Questão de Perspectiva

Sempre gostei de desenho, desde pequeno.
Não desenho animado, que é óbvio que eu gostava (e ainda gosto!), mas do ato de desenhar.
E uma das coisas que me fascinou, quando mais tarde acabei por favor um curso de desenho artístico, foi aprender a desenhar objetos, e mais tarde, qualquer coisa (me achei agora haha), em perspectiva.
Marcavam-se os pontos que deveriam ser tomados como referência, e lá ía eu desenhando as coisas de ângulos diferentes. De diferentes pontos de vista.

E como ultimamente ando meio pensativo, claro que acabei juntando isso à outra coisa!!

Praticamente acabei de desligar o telefone de uma conversa com um amigo meu. Falamos um bom tempo da vida, do trabalho, do social, do Oscar (que por sinal está passando), do futuro, do passado. E durante a conversa, eu percebi que, mais uma vez, eu tinha reclamado de algumas coisas que não são assim tão ruins... que eu poderia ter usado o tempo para falar ainda de outras coisas melhores!

Esse amigo, e mais alguns outros poucos, são os meus eleitos. São aqueles amigos que eu guardo com carinho, e que tenho (ao menos tento) muito zelo para que possa contar com eles por perto por muito tempo.

Mas percebi agora, nesses devaneios em que ando recentemente, que como fico confortável com essas pessoas, acabo por me acomodar um pouco, e saio a reclamar da vida como se estes problemas fossem o mais importante de tudo o que tem acontecido.
Tenho quase sempre um "é, mas..." pronto para ser disparado contra eles.
-"Mudei de função no trabalho".
-"Puxa, que bom! Isso parece ótimo!"
-"É verdade. É bom sim. Mas yatayatayata..."
O que é isso? Quem é esse cara reclamão? hahahaha
E como minha mente anda "meio ligada", eu acabei pensando tanta coisa sobre o assunto, que resolvi parar e escrever um pouco sobre isso aqui.

Que tal se passar a ver as coisas sob outra perspectiva?
Que tal se passar a encarar a vida de outro ângulo?

Outro amigo me lembrou hoje à tarde que isso era o que eu sempre fazia antigamente. Que eu era o centro de alguns grupos, o apoio de outros amigos, simplesmente por encarar as coisas de um ângulo melhor. Eu era bom em procurar o lado bom nas coisas, e fazer com que outros percebam tudo o que tinham, o potencial escondido, as chances que a vida descortinava.

Então, pra terminar e poder voltar a ver o Oscar, lá vai mais uma "não-resolução" de ano novo!
Ver as coisas sob outra perspectiva!!!
E voltar a mostrar que ainda há bondade no mundo. Que ainda há luz no fim do túnel, e não é um trem vindo de lá!
E mostrar isso para aqueles que precisarem, lembrando e me controlando para agir assim desde que eles queiram ver, já que não se ajuda quem não quer ser ajudado!

Boa semana pra quem passar por aqui! Até breve!