domingo, 20 de julho de 2008

Batman, Cavaleiro das Trevas

Hoje foi uma overdose de cinema, mas uma overdose boa.
De manhã, fui com o João Victor ver Kung Fu Panda. Diversão garantida, já que a companhia é ótima pra esse tipo de filme em sessão matinê (R$3,00 cada um!).

Mas aí eu precisava de um filme de gente grande, e não resisti. Voltei ao cinema agora à noite pra ver "Batman: The Dark Night" (ou "Cavaleiro das Trevas").


O filme é muito bom, os efeitos estão ótimos e é ação do começo ao fim.
E olha, fazia tempo que eu não via um Coringa tão legal!
O Coringa do Jack Nicholson era muito bom, mas era mais palhaço. Era um louco debochado e roubou a cena do primeiro filme, mas na minha opinião era caricato.
Esse Coringa do Heath Ledger, não.
O Coringa agora é doido varrido. Louco mesmo, mas um dos vilões mais inteligentes que eu já vi. Um insano manipulador tão poderoso que conduz todo mundo em seus joguinhos doentios. Todos, inclusive o Batman, dançam a música que ele quer. E o cara não cai em caricatura.
É uma pena que o ator faleceu, porque ele era muito talentoso. Eu gostava do seu trabalho desde "10 coisas que eu odeio em você" e acompanhie a carreira em "O Patriota", "Ned Kelly", "Coração de Cavaleiro", "Os Irmãos Grimm" e "Brokeback Mountain". Notícias sobre ele é o que não falta na net, e ouvi esses dias que ele deverá concorrer a um Oscar póstumo. Tomara que não dêem o prêmio por pena, pois ele ganharia em vida tranquilamente!

O Espantalho faz uma ponta e gostei por ser o mesmo ator do primeiro filme.
E o Duas Caras/Harvey Dent também dá as caras. Ambas. :D
Podia ter sido até um pouco mais explorado, mas não posso reclamar, não. Saí bem satisfeito do filme!

Tem moto nova, meio estranha, gorducha. Tem uniforme novo, e nada de mamilos aparentes (lembra do Batman e Robin?!) e alguns bat-apetrechos novos, e o legal é que tudo com o maior jeitão de real. Nada de estilo 007. Cara de coisas que um milionário com acesso à equipamentos militares poderia comprar.

Só fiquei com uma pulga atrás da orelha, e aqui vai minha crítica: a voz do Batman fica muito forçada. O Christian Bale diferencia a voz do Bruce Wayne e a do Batman, mas o jeito que ele fala, engrossando a voz e bufando fica meio estranho.

O que eu queria mesmo ver era o Batman dando uma organizada numa favela. Tinha que subir o morro com o Capitão Nascimento...