segunda-feira, 17 de junho de 2013

Adeus, Vesícula!

Aos 5, tirei as amídalas.
Acho que na época, ainda se escrevia "amígdalas"; foram tantas as mudanças que nem sei mais se o "g" existe ali ou se, mudo, desapareceu.
Lembro que me disseram que fiquei alegre por só poder tomar sorvete, uma das minhas coisas preferidas na vida, e que meu irmão chegou em casa e deu uma cambalhota, apesar de nos terem dito para ficarmos "quietinhos".

Aos 7, foi-se o apêndice.
Foi um passo para a evolução, já que ele não tem utilidade e as futuras gerações devem, um dia, já nascer sem ele.

Hoje, aos 40, vou me despedir da minha vesícula.
Ela resolveu me seguir na área de Exatas e fazer cálculo.
Mais especificamente, um de 2,9cm x 2,5cm.
Como pedras não são bem vindas no organismo e uma vez que a vesícula começou a fazê-las, vai querer fazer pra sempre, ela vai ter que sair da jogada.
Obrigado pelos serviços prestados!
Até logo mais!